2005-12-12

Dou tudo por perdido!

Dou tudo por perdido!


Perturba-me este sentir
Que se veste de negro
É um frio penetrante
Algo a fluir
Um deus grego
Em tragédia de instante!

Porque não se acaba?
Perdida a luta
O que me trava?
Vida puta
Que não conhece o dono!

E é Outono
A folha que cai
A loucura que respiro
O meu tempo que se esvai
Nesta mordida de vampiro!

Para trás maldito!
Grita ainda a minha esperança
E estou aflito!

Que diferença faz?
É tempo sem mudança,
Um finar, um aqui jaz!

Deixa-me cair!
Deixa-me descansar!
Não importa ficar e quero ir!

Quero esse descanso merecido,
Viver foi ilusão, um enganar!
Agora dou tudo por perdido!

12 comentários:

Topazio disse...

Nem sempre o sol brilha....mas a seguir ao Outono há sempre a esperança de uma nova Primavera...
beijo

tbonito disse...

gostava de saber por onde a nota que aqui deixei....enfim estás perdoado porque sei que também não deves saber....
Beijos

FOTOESCRITA disse...

Vim agradecer uma simpática visita ao Fotoescrita e encontro este desalento... Um desalento bonito, no entanto. E como começou a Primavera, espero que ela te ajude a reencontrar o que deste por perdido. ;-)

musalia disse...

não dês, não dês tudo por perdido. alguma coisa ficou. sempre fica:)
beijos.

MEDUSA disse...

Poema lindo mas com um final de tristeza... Porquê dar tudo por perdido? Há sempre qualquer coisa a guardar e a lembrar!
Bjos

© Piedade Araújo Sol disse...

E
Agora reparo
afinal é Primavera
as flores sorriem
aspiro o seu odor
neste tempo que não é meu
e que agarro
e
grito
Estou aqui!!!

© Piedade Araújo Sol disse...

Só ágora reparo
E
É primavera
As flores estão abertas
olho-as e
parecem sorrir-me
aspiro o seu odor
Nesta manhã em que o sol
e
mais uma vez irá me aquecer
è primavera...

Isa Calixto disse...

Perturba-te esse sentir?
Veste-o antes de branco!!!
E com Amor verás a sorrir
Na tragédia...
O teu sentir, na tua esperança
Uma Primavera, que há-de vir!

(Obrigada pela visita ao meu cantinho e deixo na tua mão a flor da vontade...esperança.)

arrudA disse...

ha,ha,ha

Desassossego disse...

Nas fendas dos momentos sentimos e desejamos que as ilusões a que chamamos vida acabe... que aquilo a que chamamos vida deixe de ser a mentira que criamos e recriamos ao sabor dos sentires e sabores... mas se nos deixarmos ir... perderemos os capitulos por criar... e viver... há momentos negros... há momentos vivos...

disse...

Belo este sentir, é o que me ocorre dizer.Não tento explicar a arte,apenas senti-la à minha maneira...
Gostei deste seu espaço, volto cá.

Galeria Colectiva disse...

tudo perdido?
e o poema???