2007-10-28

Há alguém que me queira encontrar?



O tempo passa como silvas espinhosas,
Arrastadas sobre o meu corpo magro.
Sangro de todas a minhas visões gloriosas,
O copo por onde bebo este amargo trago;
Está bem cheio, e engulo tudo até ao fim!

Há alguém que chama por mim?

Tropeço nesta miragem que dura.
Sol forte, que os meus olhos fura!
E o pior, não é esta ácida dor,
Mas antes este estar só, sem estar;
Este pássaro ardente, sem lugar pra pousar!

Há alguém que tenha visto o meu amor?

E já não ouço as ondas na praia, seu rugido…
Abro os braços ao vento, que me arraste!
Sou cão fiel, de dono ingrato, que foi fugido.
Não tenho quem me pegue, feito traste!
Garrafa com mensagem, no meio do mar…

Há alguém que me queira encontrar?

7 comentários:

Kapikua disse...

Mitro:

Muito fixe o teu poema!

A escreveres dessa maneira vais ter o mulherio todo à procura dessa garrafa com mensagem no meio do mar!

Grande abraço

tb disse...

Claro que há! :)

Olhos de mel disse...

Oie Mitro! Enfim vejo de volta seus posts. Saiba que chamar por você, chamo sim! E procurei-o por aqui várias vezes.
Ah, falei de você no meu post anterior a esse.
Fique com Deus! Beijos

Diva disse...

Tu te chamas... para te encontrares??? Quantos "eus" nossos perdidos andam por ai a deriva... saber encontra-los...cabe a nos.
Bjs meus

gata disse...

A garrafa? Se a encontrasse deixava-a ficar....

O resto....será bem-vindo, venha do fim do mundo, ou do fundo do mar...

Beijo de gata

Å®t Øf £övë disse...

Mitro,
Realmente não há nada pior do que estar só... sem estar.
Abraço.

Ni disse...

Há sempre alguém que te procura... Um sorriso, o conforto, o Amor, a segurança, a alegria, o futuro... Existirá sempre um alguém que procura tudo isto em ti!

Pode não ser quem queres que realmente te encontre...

Lindo mesmo!

Beijinhos da Ni*