2010-06-20

Homenagem...


Da palavra dura

Carregada de angústia

Foste o supremo mago

Como o pai de Cristo: José,

De resto, apenas Saramago.

Mas quem te mandou escrever?

Quem sussurrou no teu ouvido?

O que te fez mover.

Para além do ruído?

Sim, para cada história,

Tem de haver uma musa,

Antes de toda a memória.

É de vida a alma lusa.

Traduz-se em vida generosa,

Mesmo quando parece rude,

Numa face rugosa!

Mas havia essa outra, doce,

Pra te adoçar os dias;

Mais que não fosse,

Ao que era bom, somar melhorias!

Temos de agradecer,

Ela ter dado à tua mão o vigor!

Ter aquecido o teu frio!

Inspirar-te a escrever:

Abençoada por seu amor,

Seja Pilar del Rio!

6 comentários:

Maria, Simplesmente disse...

Um dia ouvi alguém contar, numa roda de amigos, o primeiro encontro entre Saramago e Pilar.
A pessoa que que ao primeiro olhar ficaram presos um no outro, esquecendo tudo que girava e quem estava à sua volta.
Eu, ao olhar para Saramago, parecia-me ser impossível num homem como ele, mas era eu que estava enganada.
Pilar foi tudo para ele, como ele foi para ela, e ainda bem.
Isto vem provar que o amor pode tudo, quando é verdadeiro, pode até transformar um homem frio e sofrido num ser ternurento.
Depois descobri muito nos seus "Cadernos de Lanzarote"...
Gosto destes "Cadernos..." embora o meu preferido seu o seu mais detestado "O Evangelho segundo Jesus Cristo", uma análise perfeita a um Deus que ninguém contesta e aceita. Excepto... alguns.
Saramago partiu mas deixou algo muito importante, para raiva de muitos.
É assim a vida!!!!!!!!!!!!
Que seja boa a próxima semana.
Maria

Canto da Boca disse...

"Para escrever tem de haver uma musa", embora a musa aqui seja a Pilar do Saramago, eu desejei ampliar essa musa, como qualquer sentimento, pessoa ou coisa que instigue e inspire a escrita...

Bela homenagem!

;)

tb disse...

e a ti meu amigo que musa te encanta e sussurra essas belas palavras que nos vais deixando?? Gostei muito!
abrinhus

Storm disse...

Para sempre Saramago, a literatura ficou mais pobre...

mitro disse...

Ora... Há pessoas que morrem sempre quando é inconveniente. Uns desmancha-prazeres.

Porcelain Doll disse...

:)Que poema mais lindo... Saramago será para sempre uma verdadeira inspiração para todos nós... :)