2009-05-26

Dias sombrios...



Voltas para me ensombrar os dias!
Enchê-los dessas lentas agonias,
Relembrar-me tristezas conhecidas,
E que pensava já esquecidas...
És o meu pesadelo recorrente,
A parte de mim ainda demente.
O meu lado negro que acorda,
E que ao invés de emudecer,
Acorda aos gritos no meu peito,
Sem me deixar adormecer!
Depois de tudo que te tenho feito,
Estou cansado e queria sossegar.
Estou farto, quero parar!
Amor defunto, que aqui jaz,
Chega enfim vazia, a minha paz!

3 comentários:

Porcelain Doll disse...

A sombra surge quando não conseguimos ver a luz tão bem quanto gostaríamos... mas a luz continua lá, brilhante como sempre, aguardando que passem as nuvens carregadas da tormenta, para brilhar novamente... memórias de tempos antigos se erguem banhadas de todas as tormentas que o tempo acumulou... é preciso limpar tudo o que está debaixo do tapete... a vida não gosta de deixar pontas soltas... a mente precisa dos assuntos esclarecidos para poder prosseguir sem obstáculos... fluir em harmonia com o Universo inteiro... o lado negro acorda para a derradeira batalha da qual o único vencedor possível és tu... :) Deixa que o tempo e o devir actuem e verás... tudo encaixa, tudo faz sentido... tudo tem uma razão de ser... :)

Beijoka!

Å®t Øf £övë disse...

Mitro,
Nunca devemos ficar agarrados às sombras, e às recordações do passado. Temos que as encarar apenas como vivências, e processos de aprendizagem que nos leva a sermos cada vez melhores. A única coisa que há a fazer sempre, é olhar em frente, porque é lá que mora o futuro.
Abraço.

Firefly disse...

Muito bom o poema...
Infelizmente não escolhemos o que sentir... Adoro a parte "És o meu pesadelo recorrente,"
Está genial!

Vou passar a visitar-te =)