2009-07-26

O Libertador Aprisionado




Nenhum Deus nos salvará
Estão entretidos a preparar
O fim do mundo desde já!

Mas éis-me com o dom de libertar
Tragam-me os vossos medos e prisões
Venham, que vos quero aliviar!

Ficarei por vós, com vossos grilhões
Sofrerei as vossas penas, vosso mal
Troca por troca, no final!

Deixem o sofrimento terminar
Que na vossa vida seja só uma fase
E eu que queria tanto voar...

Estive tão perto, estive quase, quase...

6 comentários:

Porcelain Doll disse...

O tempo mostrara que nao so estiveste quase... mas estiveste la. E assim estaras, cada vez mais!

Libertar os demais e uma forma de nos libertarmos... por vezes a chave da nossa propria cela esta na cela dos demais...

Firefly disse...

Aqui tenho que admitir que a porcelain doll poderá ter razão... Eu não sei até que ponto isso pode ser assim mesmo, e no fundo somos todos um pouco egocentricos. Resta-nos esperar para nos libertar-mos ou que nos libertem. Resta ter essa esperança...

Por vezes temos que aceitar que algumas vezes não podemos voar tao alto como desejariamos. Seriamos como Icarus, se não o fomos já antes...

Um abraço apertado...

Ivete disse...

Meu maior sonho: voar,voar...

Beijos

Å®t Øf £övë disse...

Mitro,
Não gosto da palavra quase, porque o quase significa que se esteve perto, mas que se acabou por não alcançar aquilo que se pretendia.
Quanto a mim a melhor forma de nos libertarmos dos nossos medos e prisões, é precisamente através das palavras, e talvez seja isso que faz com que todos nós andemos por aqui pela blogosfera.
Abraço.

Macaires disse...

Olá, Mitro, passei para agradecer a visita e conhecer seu espaço.
Gostei muito dos seus textos, escreves muito bem, parabéns!

Marília

Maria, Simplesmente disse...

Mitro:
Se foi quase... não voou!
Vale mais ou tudo ou nada, ainda que nos estampemos.
Arrisque Mitro... Tente voar, porque asas não lhe faltam e imaginação tanbém não.
Maria