2006-07-27

Adormecer

Pressinto esta dor
Que me invade
Me toma todo
Ausência desse amor
Oh Saudade!

É insensato, eu sei
Persistir nisso é loucura
Tudo te dei
Não tenho cura
Nem juízo

Há loucos mais felizes
Parvos que são melhores
Tristezas e dores
Tenho em todos os matizes
Tantas quantas esquecidas belezas!

Arrancar o coração
Sim atirá-lo para longe
Sou sem salvação
Um monge devasso
Desgraçado sou em tudo que faço!

Perdoem ter acreditado
Que do amor estava perto
Foi escusado
Fiz tudo errado
Nada deu certo!

Vou arrancar os olhos
Não quero mais ver
Há frustração aos molhos
Em cada amanhecer
E só quero adormecer, adormecer...

24 comentários:

 Maria Fernanda disse...

apesar que a maior frustração que temos não é a que vemos.
e sim as que sentimos!

beloooo blog!
mora em Portugal mesmo? :D

confusa disse...

Arrancar os olhos...
Às vezes apetece arrancar o coração...

della-porther disse...

obrigada pela visita . te espero

beijos

della

tb disse...

Amor é outra coisa...

Desassossego disse...

e acordar depois com mais vontade, com mais certeza e mais querer... e voltar a amar intensamente....
Xi bom fim de semana....

White Angel disse...

Entendo muito bem esta dor...
beijos com carinho...

helena disse...

A dor enlouquece. Não queremos nada, nada mais desejamos. Só um sono profundo de que um dia acordaremos. Quem sabe, com outro olhar, outro sentir.
Beijinho

helena disse...

A dor enlouquece. Não queremos nada, nada mais desejamos. Só um sono profundo de que um dia acordaremos. Quem sabe, com outro olhar, outro sentir.
Beijinho

helena disse...

A dor enlouquece-nos. Apenas desejamos um sono profundo. Do qual acordaremos com um outro olhar, outro sentir
Beijinhos

Nanna disse...

Dormir é remédio quando a vida dói...

Brigada por sua visita, viu? Gostei muito daqui, e voltarei...

Beijos!
:)

Magia disse...

Ás vezes dá vontade de hibernar...e fugir de tudo!

Beijo Mágico

Tanara disse...

Sim! Creio que tu saibas chorar...

.

Beijos!!!

Tanara disse...

sim. mas vezes abrir a boca é um disperdício de amor, outras é todo ele...
tem que saber usar.

blugaridades disse...

Gostei do poema, sim senhor. Voltarei.
bjs

disse...

É assim...há que chorar e sentir profundamente todos os momentos da nossa existência, até mesmo as tristezas de amor!Mas não há como 1 novo amor para curar uma perda.:)

BFS e BJS

missixty2000 disse...

Em cada adormecer há sempre um acordar! quando um novo sonho vier,acabará o anterior pesadelo!
beijos e obrigada

Ana disse...

Excelente poema.
Excelente blog.
Parabéns. :-)

Silvia disse...

Não durmas...vive... atrás de um amor vem sempre outro! E sempre melhor!

Ana P. disse...

Valeu a pena vir aqui.
Surpreendeste-me bastante e eu gosto de surpresas...

beijinhos

Pérola disse...

Foi encontro, apenas, será reencontro se voltares!...
Vim conhecer-te. A tua dor deve ser imensa. Não vivas apenas dela. Alimenta-te de recordações, se não podes ter a realidade, inventa-a, semeia novos sonhos, talvez não fosse amor!... e apenas sintas que perdeste. Aceitar as derrotas também traz a sua calma, a sua paz. As tuas rimas rimam com dor. Não adormeças de vez.Sonhos bons.

Camarada Pequenito Balariu disse...

O camarada já é camarada mas ainda não sabe tou a ver.
Vejo em alguns comentários que o camarada tem um espirito burocratico apurado e que O Partido (www.o-partido.blogspot.com - tinha que aproveitar a deixa) seria o sitio ideal para o camarada desenvolver essas capacidades.

Corvo Negro disse...

Também tu meu velho!

Prefiro a dor lombar que tenho :)

Åñäii§ disse...

Sim, adormeci, mas voltei.

Silvia disse...

Já não vinha cá algum tempo. Já me tinha esquecido de como escreves bem. Agora é só fazer a musica.