2007-07-27

Uma palavra pode...



Quando estou cansado,
Das canseiras normais,
Dos dias aziagos.
E dos outros que são demais,
Os cinzentos, vazios e vagos!

Quando estou cansado de mim,
Quase a desistir de tudo…
Porque sei que acaba assim,
E que mesmo que queira
Já não mudo!

É quando estou cansado,
Que queria a salvação;
Num olhar pausado,
Num estender de mão,
Numa palavra ou num abraço!

Nenhum bálsamo neste ferida,
Ausência tua, que me és querida!
Nada estanca o coração que explode!
Mas bastava tão só, a tua boca…
No que uma palavra pode!

7 comentários:

mary90 disse...

Boa noite.
Bonito poema.
Parabéns!
Este blog tem alma.
Beijocas

Anónimo disse...

OLa LINDO ESTE POEMA AMEI DE VERDADE. ÁS VEZES UMA SIMPLES PALAVRA , UM SORRISO, O SABER K TEMOS ALGUÉM K NOS ESCUTA FAZ MARAVILHAS .TENHO UM AMIGO K KUANDO SE SENTE SÓ É A MIM K ELE RECORRE POIS DIZ K EU SOU A UNICA K O FAZ SORRIR KUANDO ELE TÊM VONTADE DE CHORAR.SE KISERES PASSA PELO BLOG E VÊ O POEMA K DEDIKEI A MEU SOBRINHO K FAZ HOJE ANOS. TMB COLOKEI 2 VIDEOS K GOSTO EM ESPECIAL. BJO
HTTP://PAIXOESEENCANTOS.BLOGS.SAPO.PT
CARLA GRANJA

aorta disse...

Bonito poema. Bonita imagem... ;)

SF disse...

Vim cá parar por acaso... e gostei! Gostei muito!
Vou voltar, posso?

mitro disse...

SF,

Volta p.f.

SF disse...

Voltei... curiosamente, ao mesmo post onde já tinha estado... ao acaso... porque gostei muito, pelos vistos :)

Vim agradecer as tuas palavras e e tua visita. Um dia, talvez volte aos meus espaços.

Beijinhos

J disse...

Lindo poema!